Publicidade
Publicidade
Publicidade

Conselho trabalha para antecipação das eleições no Fluminense de Feira

Compartilhe este Post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Fluminense deve ter as suas eleições gerais antecipadas, da segunda quinzena do próximo mês de dezembro, para o final deste mês. Este é o pensamento dos membros integrantes do Conselho Deliberativo, que já no próximo dia 23 devem definir a comissão eleitoral que coordenará todos os trabalhos referentes ao pleito que definirá os novos dirigentes do Touro do Sertão.

De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Antônio Raimundo Gomes dos Santos, o pensamento é dar um rumo imediato ao Fluminense, que nos últimos dois anos foi envolto por turbulências administrativa e financeira e a queda para a 2ª divisão estadual acabou sendo uma consequência disso tudo. “Não vamos apontar culpados e sim pensar no processo que se terá pela frente: um momento de retorno pós-pandemia, agravado por uma queda para a 2ª divisão, agravada por crises administrativa e financeira. São desafios que os novos gestores terão pela frente, porém a sociedade precisa entender que o Fluminense precisa o apoio de todos nesse momento”, declarou. “A antecipação das eleições pode ‘estancar’ essa situação e os desgastes de agora podem se transformar em esperanças de um futuro melhor. Estamos trabalhando para que tudo aconteça até o final do mês e assim os noivos dirigentes possam ter tempo suficiente para planejar as ações e trabalharem porque o desafio é grande”, complementou.

No próximo dia 23 de novembro, o Conselho Deliberativo estará reunido para discutir detalhes e definir os membros que comporão a comissão que conduzirá o processo eleitoral no Touro do Sertão. “Tão logo seja resolvido isso definiremos a data do pleito, que deve ser no dia 30 de novembro. Estamos sabendo que têm pessoas interessadas em assumir o clube, o que é muito bom e o que importa nesse momento é que os candidatos possam expor suas ideias, projetos e vença aquele que realmente tiver mais votos e a condição de estar liderando esse processo de resgate do Fluminense que não será fácil”, informa.

Serão eleitos o presidente e vice-presidente executivos, além do Conselho Deliberativo com seus respectivos departamentos. “Pelo estatuto poderíamos fazer até a segunda quinzena de dezembro, mas vamos mesmo buscar antecipar. Tenho certeza que este pleito será diferente dos anteriores, que prevaleça o equilíbrio, até mesmo nos momentos de divergência porque a cada desgaste quem perde é o Fluminense, que verdadeiramente precisa do apoio de todos para se manter vivo”, declarou.

Por Cristiano Alves

Foto – Divulgação

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *