Publicidade
Publicidade
Publicidade

Jandiroba e Ribas enfrentam pelo UFC 267

Compartilhe este Post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O UFC 267 de hoje será o quarto evento consecutivo do Ultimate com uma luta entre duas brasileiras no peso-palha. No encerramento do card principal, a baiana Virna Jandiroba encara a mineira Amanda Ribas. Enfrentar compatriotas não é novidade para nenhuma das duas, ainda mais visto que estão numa divisão em que seis das 15 atletas no top 15 são brasileiras.

Geralmente, o lutador brasileiro evita enfrentar um compatriota, já que a torcida nacional prefere ver lutas deles contra estrangeiros, mas Jandiroba vê o lado positivo do confronto: que as lutadoras do país estão em ascensão no Ultimate. “Eu acho maravilhoso. Eu busco ver por esse lado. A galera diz ‘pô, é ruim enfrentar uma brasileira’, é sim, mas pelo menos quer dizer que a gente está chegando, então isso é muito bom. Eu acho que o MMA no Brasil é pioneiro e tem dado frutos até hoje, e vai dar muito mais. É uma coisa para a gente ficar muito feliz e ver pelo lado positivo”, disse a “Carcará” em entrevista ao Combate em Abu Dhabi.

EXPERIÊNCIAS

As últimas experiências das duas em lutas contra compatriotas, no entanto, foram negativas. Ribas foi nocauteada por Marina Rodriguez em janeiro. Jandiroba perdeu para Mackenzie Dern em dezembro passado antes de dar a volta por cima contra Kanako Murata em junho. “A Amanda está vindo de derrota e eu sei como é que a gente vem, a gente vem no modo ‘survival’ ali, então vai ser uma luta boa de se ver. Aquela vitória (sobre a Murata) foi muito significativa por N motivos. A luta com a Mackenzie mexeu muito comigo emocionalmente também, então aquela vitória sobre a Murata foi realmente um processo de reelaboração e etc. Foi muito importante para mim”, analisou Jandiroba.

Apesar de as duas terem origem na luta agarrada – Virna no jiu-jítsu, Amanda no judô – a baiana está encantada com seu progresso nos treinos de luta em pé, e espera que a mineira também venha disposta a trocar pancada. “A Amanda Ribas é uma atleta completa, apesar da especialidade dela no judô, mas ela é uma atleta completa. Eu me sinto uma atleta muito mais completa agora também, muito mais poderosa, então acho que vai ser uma luta boa de ver, porque eu estou muito mais confiante”, comentou Jandiroba.

O Combate transmite o UFC 267 ao vivo e com exclusividade no próximo sábado a partir de 11h10 (horário de Brasília). No mesmo horário, SporTV 3 e Combate.com exibem o “Aquecimento Combate” e as duas primeiras lutas; o site acompanha o evento em Tempo Real. 

Fonte – UFC Combat

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *