Publicidade

Projeto que agrega esporte e religião muda a vida de jovens em Santo Estevão

Compartilhe este Post

Um projeto que agrega a prática esportiva e valores religiosos tem mudado realidade de muitos jovens tanto do município como da zona rural de Santo Estevão. O responsável por esta transformação é o pastor evangélico Mário Cesar Ferreira da Silva, de 54 ano, que tem no Voleibol a sua grande paixão esportiva e através deste sentimento vem difundindo a prática da modalidade através de um projeto social gratuito que existe há três anos no município.

Paraense, de Belém, o pastor mora em Santo Estevão e já tem mudado a realidade de muitos que treinam com ele. Mário conta que a ideia de trabalhar com Voleibol vem de uma paixão pessoal. “Desde jovem sempre pratiquei e ainda hoje pratico o Vôlei. Como eu gosto do esporte acabei engajado: joguei quando servia o Exército e muita gente se perguntava ‘mas ele é evangélico. Evangélico joga?’. Isso não tem nada a ver porque o esporte é uma ferramenta que agrega pessoas independente de credo ou condição social. Isso só serviu para me motivar a buscar fazer um trabalho social agregando o esporte e a religião”, diz.

Em 2019, Mário então criou o projeto social PVAM – Projeto Vôlei Além das Medalhas – é um projeto social sem fins lucrativos que tem incentivado dezenas de jovens que treinam voleibol sob o comando voluntariado do pastor Mário que busca ensinar prática do Voleibol para crianças e adolescentes do município e da zona rural de Santo Estevão. “Nós ministramos aulas de Vôlei de quadra e do Vôlei de praia e tem sido gratificante porque tanto os meninos como as meninas criaram novas perspectivas já que o esporte tem essa coisa do movimento, da coletividade e eu aproveito também passar valores para eles sobre família, religião e a responsabilidade que eles precisam desenvolver enquanto cidadãos. Mesmo com dificuldades que enfrentamos, as respostas têm sido positivas a ponto de hoje termos cerca de 70 jovens agregados ao projeto, o que é um número muito bom”, comenta.  

No projeto, as aulas consistem em ensinar tudo relacionado à pratica esportiva. “Ensinamos fundamentos e à medida que eles vão desenvolvendo vamos ensinando outras coisas na parte técnica e tática e tudo o que eles aprendem é posto em prática nas competições que disputamos. Mesmo com dificuldade para se conseguir patrocínios, os resultados têm sido muito bons”, afirmou Mário.

CONSEQUÊNCIA

Um dos grandes feitos do projeto foi a convocação do atleta Emannuel de Melo Moura, de 17 anos, para integrar a Seleção Baiana de Vôlei Sub-19. Com a convocação, Emannuel precisa cumprir uma escala rigorosa de treinamentos que acontecem semanalmente em Salvador. Sem apoio, o jovem teve que fazer uma “vaquinha” virtual para ter recursos e participar das atividades na capital baiana.

Outro feito foi que em setembro passado, oito jovens de Santo Estevão disputaram neste a I Etapa do Circuito Nacional Sub-19 de Vôlei de Praia, em Salvador. Além dos atletas, o coordenador Mário César também foi convocado e fez parte da comissão da técnica. Outro exemplo é o feirense Gustavo Santana Bonfim, conhecido como Gusta, 17 anos, que foi um dos representantes da Bahia na seletiva nacional do Gymnasiade, que aconteceu no último mês de abril em Rio Branco no Acre. Ele fez algumas atividades em Santo Estevão e serve como inspiração para os demais jovens que fazem parte do projeto. “Hoje a nossa realidade é essa: passamos por dificuldades, mas temos fé e somos perseverantes na busca dos nossos objetivos. O gratificante é saber que podemos mudar a realidade dos jovens unido esporte e religião no mesmo projeto”, afirmou Mário Cesar Ferreira. “Para mim é motivo de muita satisfação estar colaborando para mudar a vida de tantos jovens. O PVAM tem esse propósito de trabalhar com esses garotos no sentido de refletir sobre a vida além das quadras”, avaliou o pastor.

Por Cristiano Alves

Foto – Divulgação

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.