Publicidade

FSA será o 7º clube profissional na história de Feira de Santana

Compartilhe este Post

Feira de Santana está prestes a ganhar o seu 7º clube profissional na história do futebol: o FSA Esporte Clube está com o processo de tramitação na reta final e a expectativa dos dirigentes é de que em breve aconteça o início oficial das atividades profissionais. O clube já projeta disputar competições nas divisões de base ainda este ano preparando o caminho para as competições profissionais em 2023.

A cidade conta com os tradicionais Fluminense e Bahia de Feira – que se encontram em atividade – e além desses tem o Astro, o Feirense, o Independente e o Palmeiras/NE que já teve as suas atividades encerradas. Os demais se encontram com a parte profissional parada. O ingresso do FSA no profissionalismo é uma sequência de um processo iniciado há oito anos.

O presidente do novo clube, Harley Ramos, disse que o processo burocrático já entrou na reta final e o lançamento da nova agremiação feirense está bem próximo. “Houve o processo de compra do Clube Atlético Coiteense, depois de estarmos engajados no seu Conselho Deliberativo. Fui eleito presidente e então o processo de compra foi iniciado, concluído e aí entramos na parte burocrática que envolve a questão do CNPJ, mudança de domicílio dentre outros aspectos que já entraram na fase final e o lançamento oficial será marcado tão logo esse processo seja finalizado”, explicou.

O dirigente disse que nessa reta final ainda precisam ser mantidos entendimentos com a Prefeitura Municipal de Feira de Santana e com a Federação Bahiana de Futebol (FBF). “Já temos conversando bastante com o presidente Ricardo Lima (da FBF) e faltam agora serem alinhadas pequenas questões: vamos participar do Campeonato Baiano Sub-15 e Sub-17, mas o Sub-20 ainda é uma incógnita porque a competição começa antes e talvez ainda não estejamos prontos. Com relação à Prefeitura já conversamos com o secretário de Cultura Esporte e lazer, Jairo Filho, mas ainda precisamos conversar com o prefeito Colbert Martins, para alinhar tudo e o FSA comece as suas atividades no campo profissional “, informou Harley Ramos.   

O corpo diretivo presidido por Harley Ramos tem nomes conhecidos no esporte feirense como José Adson, Heudes Bacelar e Jaderson Barbosa. Já faz algum tempo que Ramos concilia as suas atividades como médico com o desporto e inclusive ele é um dos integrantes da comissão que atua na realização de exames antidoping em competições organizadas pela CBF. “Existe toda uma história e uma relação de amor minha com o esporte. Me uni a amigos que compartilha desse sonho e desde então trabalhamos para concretizar esse sonho “, afirma o dirigente.

PLANOS

O projeto FSA foi criado há oito anos e durante este período vem construindo um forte alicerce nas divisões de base, onde conquistou importantes parcerias com clubes da Bahia e de vários lugares do Brasil (foto). “Hoje temos atletas no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, temos importantes parcerias com o Bahia e o nosso projeto é, sim chegar ao profissionalismo. Porém queremos que isso aconteça de uma maneira natural e diante das situações que vemos hoje é importante que ao adentrar nesse universo esportivo que seja feito de uma forma consciente e madura”, diz Harley Ramos.

O dirigente disse que o FSA se mira em bons exemplos no futebol baiano na atualidade. “O mais recente é o Barcelona de Ilhéus, mas temos aí a Unirb, o Doce Mel e mais de perto o Bahia de Feira cujo projeto é pioneiro e a forma como o time é gerenciado pelo professor Jodilton Souza é um belo exemplo de que quando se tem projetos concretos se pode mudar uma realidade e hoje, se analisarmos os clubes do interior estão buscando algo mais do que disputar competições. O caminho é esse”, afirmou Harley Ramos.

Ramos ressaltou ainda que mesmo partindo para o campo profissional, a agremiação não abre mão de manter a parte social do projeto. “Hoje nós temos apoiado projetos no Futebol Feminino, temos projeto com futebol adaptado para deficientes visuais dentre outros aspectos que serão sequenciados mesmo com as atividades sendo ampliadas para o profissionalismo”, declarou.

Por Cristiano Alves

Foto – Divulgação

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.