Publicidade

Caboclo é afastado por mais 20 meses e não cumprirá mandato

Compartilhe este Post

Afastado da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) desde junho de 2021, Rogério Caboclo não voltará à cadeira de comando da entidade. Nesta quinta-feira (24), a Assembleia Geral da CBF decidiu afastar o dirigente por mais 20 meses, impossibilitando-o de retornar antes de abril de 2023, quando terminaria seu mandato. 

De acordo com o ge.globo, foram 26 votos favoráveis pelo afastamento e uma ausência. Ele já havia sido afastado por 21 meses, após denúncias de uma funcionária que o acusou de assédio moral e sexual. Sendo assim, o presidente interino da entidade, o baiano Ednaldo Rodrigues, ficará responsável por convocar novas eleições, que determinarão quem cumprirá o mandato-tampão.

Também nesta quinta, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou uma intervenção na CBF A decisão prevê que o mais velho diretor assuma a presidência interina. Por essa regra, Ednaldo deixaria, em teoria, o comando da CBF. Porém, o mais velho diretor, Antonio Carlos Nunes, de 83 anos, está de licença médica, e o segundo mais velho, Antônio Aquino, de 75 anos, abriu mão do cargo. Sendo assim, o atual presidente interino, de 68 anos, segue na presidência. 

Fonte – BN

Foto – CBF/ Lucas Figueredo

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.