Publicidade

Bahia de Feira segue sendo reconhecido por trabalho na base  

Compartilhe este Post

O Bahia de Feira faz uma grande campanha na Série D do Campeonato Brasileiro, mas segue firme no propósito de formar novos atletas, com um trabalho ininterrupto nas suas categorias de base. Recentemente, o Tremendão teve   seu Certificado de Clube Formador renovado pela Confederação Brasileira de Futebol. O ato de renovação aconteceu na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

A entrega foi feita pelos presidentes da Federação Bahiana de Futebol, Ricardo Lima, e da CBF, Ednaldo Rodrigues. Representou o Tremendão sua vice-presidente, Mayara Correia.

De posse do certificado, o clube garante porcentagens em negociações futuras de atletas, além de outros direitos (foto). 

Para ser considerado clube formador, o Bahia de Feira cumpriu exigências da CBF, como assistência médica, psicológica, nutricional e presença dos atletas na escola. A renovação do certificado ocorre anualmente.  “Parabenizamos o Bahia de Feira pela renovação do Certificado de Clube Formador. Isso comprova que o trabalho que eles realizam nas Divisões de Base, com a formação de atletas, é de excelência”, destacou o presidente da FBF, Ricardo Lima.

RECONHECIMENTO

O Bahia de Feira recebeu no final do ano passado o certificado de Clube Formador (CCF), por parte da Confederação Brasileira de Futebol e entra para um seleto grupo de equipes no Brasil, especializadas na formação de jogadores. O certificado é da maior importância, já que no universo do futebol nacional composto por mais de 800 agremiações, atualmente menos de 100 estão habilitadas como clubes formadores. Um dos pilares do Bahia de Feira foi se consolidar como um clube revelador de talentos para o esporte. 

Desde quando a agremiação passou a ser controlada pelo Grupo Nobre foi empreendido um grande trabalho de captação de atletas através de núcleos implantados em praticamente todo o Estado da Bahia e em alguns Estados nordestinos, como Sergipe e Alagoas. Desses núcleos, diversos atletas acabam sendo selecionados e trazidos para Feira de Santana e passam a trabalhar no Tremendão que conta hoje com capacidade de acolher mais 60 garotos e lhes oferecer toda a condição de treinamentos, educação, alimentação, além de contar com assistência médica e social.
Por contar com este grande investimento nas categorias de base, o Tremendão ganhou o certificado da CBF como clube formador. Essa situação reflete no elenco principal, onde muitos atletas oriundos da base ganham espaço gerando economia na contratação de jogadores e gerando inúmeras possibilidades de negociações de atletas.
O clube conta com vários atletas que estão encaixados em clubes como São Paulo, Flamengo e Atlético/MG. No Campeonato Baiano das categorias Sub-15 e Sub-17, o Bahia de Feira chegou à fase semifinal das duas competições mostrando que o time com o seu trabalho consolidado se torna cada vez mais competitivo nas divisões de base.


REQUISITOS

Para além dos requisitos formais e de conformidade das instalações, também existem orientações para uma padronização de qualidade, a exemplo das necessidades de conceder uniformes de jogo e treino aos atletas, assistência psicológica, médica e odontológica, custeamento de transporte, dentre outros. Ainda que a obtenção do CCF demande dos clubes considerável investimento inicial para adequar suas instalações, contratar profissionais e superarem as burocracias impostas pela CBF, os ganhos futuros são imensuráveis e certamente compensam os investimentos, uma vez que esse selo de qualidade possibilita não apenas a boa formação dos atletas, mas também garante aos clubes direitos especiais.
Em primeiro lugar, destaca-se que as agremiações que obtiverem o CCF possuem o direito de celebrar com seus jovens atletas da base o primeiro Contrato Especial de Trabalho Desportivo, cuja duração será de três meses até cinco anos, bem como garantem a preferência no momento da primeira renovação do contrato.
Em segundo lugar, e, talvez ainda mais relevante do que a possibilidade da assinatura do primeiro contrato profissional e de sua preferência na renovação, o CCF possibilita aos clubes que, na eventualidade do jogador não querer permanecer na sua agremiação formadora, este terá o direito de receber indenização de até 200 vezes os valores devidos e comprovadamente pagos para formação desse atleta.
Os requisitos impostos pela CBF, portanto, não apenas exigem uma qualidade mínima para que o clube forme talentos com saúde física e mental, mas também atribui vantagens muito importantes para garantir que todo o investimento realizado será recompensado. Desta forma, o CCF torna as categorias de base cada vez mais importantes para o futuro do futebol e contribui para diminuir a diferença entre os gigantes da elite futebolística e as agremiações menores e focadas na revelação de novos craques para o futebol nacional, a exemplo do Ituano ou Novo Horizonte, ambos situados no Interior paulista, ou do Retrô FC, localizado na região metropolitana de Recife-PE, que já possuem os seus certificados de clube formador em ordem para garantir as futuras recompensas financeiras pela revelação de talentos.

A revelação de grandes craques certamente se repetirá com frequência nos próximos anos e cabe aos clubes organizarem-se para obterem o CCF com a maior brevidade possível, de modo a garantir que serão recompensados pela formação de atletas para o futebol brasileiro e mundial. 

Por Cristiano Alves

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.