Publicidade
Publicidade

Felipão volta ao Grêmio após 6 anos

Compartilhe este Post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Após seis anos, Luiz Felipe Scolari, o Felipão volta a comandar tecnicamente o Grêmio. Com a saída de Thiago Nunes, ele estava cotado para retornar ao time e na manhã de hoje, a diretoria confirmou o retorno do profissional. As últimas arestas foram aparadas e o consenso sobre a decisão foi encaminhado e inclusive, o comandante já reestreia no próximo sábado (10) no clássico contra o Internacional.

A volta de Felipão enfrentava alguma resistência no vestiário e de alguns membros do Conselho de Administração, que preferiam o retorno de Renato Gaúcho três meses após a saída do treinador. Mas a direção decidiu bancar o treinador, que tem identificação com o clube e reconhecida capacidade de liderança para comandar a equipe em um momento de turbulência, na lanterna do Brasileirão.

Felipão tinha viagem marcada para Portugal nos próximos dias. Mas o treinador já cancelou  e está retornando de São Paulo para Porto Alegre para assinar contrato.  O interino Thiago Gomes comandará o Grêmio contra o Palmeiras nesta quarta-feira, às 19h, no Allianz, pelo Brasileirão. Inicialmente, ele seguiria pelo menos até o Gre-Nal de sábado, mas a direção optou pela troca de comando antes do clássico.

PASSAGENS

Scolari irá para sua quarta passagem como treinador do Tricolor. A última ocorreu entre 2014 a 2015. A primeira passagem de Felipão pelo clube foi em 1987, quando foi campeão gaúcho. Retornou ao Tricolor em 1993, depois de ter conquistado a Copa do Brasil com o Criciúma em cima do próprio Grêmio. O técnico teve um início complicado na segunda vez no time gremista, mas sua permanência foi bancada pelo presidente na época, Fábio Koff. O resultado da insistência deu certo: Felipão venceu a Copa do Brasil de 1994, a Libertadores de 1995 e o Brasileirão de 1996. A última vez no comando do Tricolor foi em 2014, até maio de 2015. Nessa última passagem, foram 51 jogos, com 26 vitórias, 12 empates e 13 derrotas (aproveitamento de 58,8%). O último trabalho do treinador foi no Cruzeiro. Anunciado em outubro de 2020, com contrato até 2022, Scolari deixou o clube em janeiro deste ano. O treinador salvou a Raposa de um rebaixamento à Série C, mas não conseguiu o acesso.

A intenção é de um contrato até o final de 2022.O primeiro treino seria já na sexta-feira, no CT Luiz Carvalho.

Por Cristiano Alves com informações do Globo Esporte

Foto: Bruno Alencastro/Agência RBS

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

14 respostas

  1. I do not even understand how I ended up here, but I thought this post
    was great. I don’t realize who you might be but certainly you are going to a well-known blogger
    in the event you are not already. Cheers!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.