Publicidade

Paulo Carneiro nega culpa por rebaixamento do Vitória

Compartilhe este Post

Eleito presidente do Vitória em abril de 2019 e afastado do cargo em setembro deste ano, Paulo Carneiro acompanhou de casa o dia do rebaixamento do clube para a Série C do Campeonato Brasileiro. Em entrevista concedida ao ge e à TV Bahia, o cartola negou ter culpa pelo descenso.

Essa é a segunda vez que o Rubro-Negro vai disputar a Terceira Divisão. Quando caiu em 2005, o Leão era presidido justamente Paulo Carneiro.- Se o Vitória não cai, a quem caberiam os louros disso? A mim? Só sobrou para mim agora o ônus do rebaixamento? Onde não tenho mais envolvimento na gestão? O nome disso é outra coisa – afirmou o cartola.

Durante a entrevista Paulo Carneiro voltou a se colocar como vítima de um golpe, deixou claro o desejo de retornar à presidência do Vitória e garantiu ter um projeto para o clube “independente da divisão”.- Eu tenho um projeto pronto, independente de divisão, para tornar o Vitória de novo um clube referência no Brasil, mas eles não deixam a gente trabalhar. Esse projeto independe de estar na Terceira ou na Segunda Divisão. Minha vontade é de sempre servir ao Vitória. Eu sou o presidente hoje, não sou homem de renúncia, e tenho a justiça do meu lado – disparou Paulo Carneiro.

Ao ser questionado sobre o cenário político na Toca do Leão, Paulo Carneiro criticou as constantes mudanças na gestão. O Vitória teve cinco presidentes entre 2015 e 2021 – isso sem contar os interinos, como é o caso de Fábio Mota, atual gestor do clube. Para Paulo, o clube precisa de uma “paz” que só pode ser alcançada se for amparada por um “modelo empresarial”. – Com essa política do jeito que está aí, o Vitória só afunda. Olhe a qualidade dos candidatos para presidente. O Vitória precisa se acalmar, respeitar o mandato das pessoas e chegar a um modelo ideal empresarial. Eu faço isso a vida inteira. Quero construir o futuro do Vitória, não o meu presente. Mas as pessoas que querem construir esse modelo precisam de paz para trabalhar – afirmou.

Por fim, Paulo Carneiro deixou um recado ao torcedor do Vitória. Primeiro, o cartola se colocou motivado para abraçar o clube em um momento de dificuldade. Depois, garantiu que vai manter a batalha judificial para retomar o cargo de presidente.

“Eu gostaria muito de estar à frente de um desafio, sabe? Porque eu tenho experiência, tenho conhecimento de mercado, mas parece que eles não querem. (…) Eu vou continuar brigando na justiça, porque o processo de afastamento do presidente do Vitória é totalmente ilegal”, finalizou PC.

Foto e texto Globo Esporte

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.