Publicidade

Final entre Jacuipense e Atlético abre mais uma página na história do Baianão

Compartilhe este Post

Jacuipense e Atlético de Alagoinhas começam hoje a decidir o Campeonato Baiano 2022 em um duelo de 180 minutos cujo o vencedor escreverá uma nova página na história do cenário esportivo estadual. O primeiro confronto será no Estádio Antônio Carneiro, em Alagoinhas, e a finalíssima será no próximo dia 10 de abril em Riachão do Jacuípe, no Estádio Eliel Martins, o Valfredão.

Dono da melhor campanha geral na competição – somando as duas fases – o Jacuipense do treinador Rodrigo Chagas busca algo inédito na sua história: o título estadual da Série A. Na história, o Leão do Sisal foi campeão baiano da 2ª divisão em 1989 e depois de viver altos e baixos, nos últimos anos a equipe sob um novo modelo de gestão vem galgando resultados interessantes como o acesso a Série C do Campeonato Brasileiro em 2019.

Depois de ter amargado um rebaixamento para a Série D nacional no ano passado, o time se organizou e fez a melhor campanha na primeira fase, sendo o primeiro colocado com 21 pontos. Com um empate e um triunfo diante do Barcelona de Ilhéus na fase semifinal da competição fechou com a melhor campanha gera com 25 pontos e terá o direito de decidir o estadual em seu mando de campo junto à sua torcida. O time busca inédito título estadual para entrar na seleta galeria de equipes do interior campeãs estaduais que conta com Atlético de Alagoinhas, Bahia de Feira, Colo-Colo e Fluminense de Feira.

ÍNÉDITO BICAMPEONATO

Atual campeão baiano, o Atlético de Alagoinhas do treinador Aguinaldo Liz vive um momento especial vem de cinco triunfos consecutivos no Campeonato Baiano: 2 x 1 diante do Bahia; 2 x 0 contra a Juazeirense e 3 x 2 contra o Jacuipense. Na fase semifinal encarou o Bahia de Feira por duas vezes e venceu por 1 x 0. Somou 23 pontos e tem a segunda melhor campanha da competição.

Caso conquiste mais um título, o Atlético de Alagoinhas não só iguala ao feito do Fluminense de Feira, que é o único clube do interior baiano com dois títulos estaduais, mas estabelece uma nova marca: nenhum clube do interior, na história do Campeonato Baiano foi campeão por dois anos consecutivos desbancando os dois grandes clubes do Estado, Bahia e Vitória.

A exemplo do que aconteceu na fase semifinal, para decisão a vantagem do Jacuipense é fazer a decisão em casa. O critério que vale nos 180 minutos é o saldo de gols, ou seja, se acontecer dois resultados iguais o campeão baiano será conhecido por cobrança de penalidades máximas.

Por Cristiano Alves

Foto – Instagram\Atlético

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.