Publicidade
Publicidade
Publicidade

FBF deve insistir por mudanças na Série B a partir de proposta feirense

Compartilhe este Post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) deve voltar a insistir com os representantes dos clubes da 1ª e 2ª divisões do Estado na mudança da fórmula de disputa do Campeonato Baiano da 2ª divisão, que desde 2016, só dá direito ao campeão de ascender a elite baiana no ano seguinte. Representantes de algumas agremiações já haviam se manifestado favoráveis às mudanças, porém, por duas temporadas seguidas o pleito foi colocado em discussão pela direção da FBF, mas rejeitado por muitos clubes que dentre outras situações alegavam o número de datas reduzido para se fazer o Campeonato Baiano em outro formato.

A situação voltou à tona na semana passada por conta de uma movimentação feita pelo conselheiro do Fluminense, José Francisco Pinto, o Zé Chico, que dentre os contatos que fez conversou com o presidente da FBF, Ricardo Lima, que já sinalizou que a proposta deverá voltar a ser discutida no próximo arbitral com todos os clubes, o que deverá acontecer ainda este ano.

A ideia de Zé Chico é que Baianão em 2023 possa voltar a ser disputado por 12 clubes como aconteceu há alguns anos atrás. “Nesse caso, para a 2ª divisão em 2022 seriam três times subindo para a 1ª e um da 1ª caindo para a 2ª. Quanto à questão de datas, em se mantendo o quadro atual, poderia se ter um Baiano com 12 clubes divididos em duas chaves de seis com jogos dentro da própria chave. Nesse caso, se teria apenas jogos de ida e ai os quatro melhores de cada grupo avançariam para se fazer os mata-matas ficando quatro para a semifinal e depois os dois finalistas, tudo em jogos de ida e volta”, explicou Zé Chico.

O conselheiro se mostra esperançoso em que aconteçam mudanças nesse cenário. “O fato da FBF colocar em discussão é animador, porém, os clubes precisam se conscientizar de que o que está em jogo é o fortalecimento do nosso futebol. Dessa maneira teríamos duas competições mais motivadas com melhores possibilidades de investimentos e captação de patrocínios”, ressaltou Zé Chico.

As discussões devem avançar entre o final de outubro e meados de novembro quando os clubes devem reunir-se com a Federação para deliberar o planejamento para 2022.  

Por Cristiano Alves

Foto – Cristiano Alves

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *