Publicidade

Novos dirigentes precisam resgatar a credibilidade do Flu de Feira

Compartilhe este Post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Depois de dois anos marcados por uma série de desmandos – com direito a três presidentes e um rebaixamento para a 2ª divisão do Campeonato Baiano – o Fluminense hoje passará por um processo eleitoral, onde novos dirigentes executivos e deliberativos serão escolhidos para buscarem resgatar o tricolor feirense do triste estado em se encontra. Quem assumir o Touro terá como primordial desafio reestabelecer a credibilidade do time profundamente abalada pelos acontecimentos recentes.

O novo presidente pegará uma equipe desarrumada e até o inicio da 2ª divisão  estadual, que deve ocorrer entre os meses de maio e junho, terá um grande trabalho para organizar a parte estrutural já que o CT Nóide Cerqueira encontra-se em péssimas condições de uso; organizar a parte administrativa, dando condições mínimas para cada departamento trabalhar e o principal: arrumar uma equipe competitiva com capacidade para retornar a elite estadual, o mais breve possível.

No mais recente rebaixamento, ocorrido em 2013, o Fluminense levou dois anos para voltar a 1ª divisão. Somente em 2016 o Touro voltou e viveu três anos de estabilidade com calendário cheio de competições, mas a partir de 2019 a situação degringolou: foram três presidentes, dois estaduais abaixo da crítica e o último culminou com a queda do Touro para a 2ª divisão.   

CANDIDATURAS

O advogado Ícaro Ivinn é o segundo presidente interino à frente do clube desde a renúncia de Everton Carneiro, o Pastor Tom, ocorrida no final do ano passado após ter perdido o mandato de deputado estadual. Assumiu então, Deraldo Conceição, o Deraldão em eleição convocada em janeiro, mas ele ficou por pouco mais de dois meses a frente do time. Um novo pleito foi convocado em abril, quando Ivinn foi eleito e agora busca a reeleição para que possa enfim colocar em prática um planejamento, que ainda não pode executar por conta da situação difícil da equipe.

Outro que disputa o pleito é o ex-presidente José Francisco Pinto, o Zé Chico, que busca voltar ao clube para fazer um trabalho de estruturação da equipe. Ele fez parte do grupo de dirigentes que trabalhou para que o time voltasse a elite em 2015 e este mesmo grupo agora busca reassumir o controle do clube.

As eleições estão programadas para acontecerem na sede da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana , onde os associados poderão votar a partir das 14 horas. O novo presidente comandará o clube no biênio 2022/2023.

Texto e foto – Cristiano Alves

Publicidade
Publicidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.